RESENHA: A MENINA SUBMERSA: MEMÓRIAS -CAITLÍN R. KIERNAN #MESDOHORROR

Dando continuidade ao nosso mês do horror, vamos falar hoje de A Menina Submersa, esse livro que ouvi muitas criticas, mesmo não procurando, mas também ouvi muitos elogios, e como, na minha concepção, eu preciso ler para poder falar, o fiz. Confessor que comprei esse livro porque o nome me chamou muito a atenção, e a capa em brochura dele também. Porém quando enfim decidi tê-lo pra mim, eu comprei nessa edição M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A.

unnamed-32

A Menina Submersa foi escrito pela autora Caitlín R. Kieran, publicado pela editora Dark Side, e tem 317 páginas de uma história confusa, cativante e envolvente. A edição do livro é muito importante para mim, e esse livro tirou nota 10 nesse quesito.

India Morgan Phelps, a Imp é uma garota diagnosticada com esquizofrenia desorganizada, a mãe e a avó se suicidaram, e tinham o mesmo diagnóstico de Imp. Imp é uma jovem solitária, mora sozinha, e dedica seu tempo ao trabalho, aos discos e livros antigos de sua mãe, e a arte, especialmente aos quadros, em que ela passava horas olhando em galerias e aos seus em que ela pintava. Imp, certa vez encontra na rua, quem viria a ser sua namorada, e a leva para a casa. Abalyn, é uma trans que foi expulsa de casa pelos seus pais, e posteriormente pela atual namorada, é uma resenhista de games, e que passa a ser peça fundamental na vida de Imp. Certa noite Imp encontra pelas ruas uma mulher, Eva Caning, e como em um instinto, a leva para a casa, apesar de a estadia de Eva na casa de Imp e Abalyn não ter durado mais que umas horas, na cabeça e na vida de India durou muito mais, até se tornou um tormento. Imp é completamente fascinada por um quadro que se chama A Menina Submersa, e de alguma maneira a histórias se interligam, o que deixa a história de fantasmas de Imp ainda mais intrigante.

Se eu achei o livro confuso? É óbvio, acho que era essa a intensão, já que ele é narrado por uma pessoa diagnosticada com esquizofrenia desorganizada contando uma história, de sua própria vivência, de fantasmas. Apesar de Imp viver bem com seu diagnósticos, sem muitas crises, os incidentes ligados a Eva, faz com que ela entre em surto, logo sua história de fantasmas vai e vem. Mas de uma coisa tenho certeza, a autora consegue passar para o leitor exatamente a mesma confusão que Imp está passando durante a narrativa.

Recomendo a leitura.

 

 

FILME: ALWAYS WATCHING- A MARBLE HORNETS STORY #MÊSDOHORROR

Final de semana passado eu vi o filme Always Watching, e trouxe um pouco dele para mostrar para vocês.

images

Título Original: Always Watching – A Marble Hornets Story
Ano: 2015
Elenco: Alexandra Breckenridge, Jake McDorman, Doug Jones
Gênero: Terror
Duração: 95 minutos
Sinopse
A equipe jornalistica de uma pequena cidade descobre uma caixa com fitas de vídeo, onde um ser sem rosto vestindo terno escuro assombra uma família até levá-los a loucura. Logo depois, percebem que a entidade agora os persegue.
Com certeza eu mudaria alguns elementos do filme, e  daria melhores explicações sobre o evento sobrenatural, porém as cenas te dão alguns sustos, que são bem dignos de ter medo de ligar a câmera e bater uma foto!
 Segue o link do trailer:
E vocês? O que vão ver esse finde?

LIVROS NOVOS NA ESTANTE ♥ SETEMBRO

Olá 😀

Esses são os livros novos que entraram na minha estante no mês de setembro, estou meio atrasada, mas está valendo né?! O mês foi bem tranquilo, porém, com muita qualidade.

mulheres_que_nao_sabem_chorar_1454345209366574sk1454345209b
Recebi da autora 

A vida de Marisa é regida pelo controle. Seja à frente do seu trabalho ou da vida dos filhos, ela é racional, mantendo-se sempre fria, um ser à parte das banalidades, cuja única preocupação é ser um exemplo. Olga é sua antítese. Sentimentos à flor da pele, dor flagelando a carne, pensamentos embaçados pelo esquecimento proporcionado pelo álcool. Sozinha, preocupa-se em apenas ser, em um mundo cercado por fatos que não reconhece mais como seus. Enquanto isso, Ana e Verônica esbarram com o acaso.Duas senhoras solitárias, vizinhas e antagônicas. Será que um dia alguém acharia que poderiam viver em paz? Mais ainda, será que poderiam se apaixonar? Duas jovens livres e independentes. O que as impede de ficar juntas? Mulheres que não sabem chorar é mais que uma história de amor entre iguais. Junto a estas personagens tão humanas, o leitor vê-se despido dos preconceitos, pudores e medos.

jogos_macabros_1470104942602663sk1470104942b

 

Cortesia Skoob

 

Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros. O“Stephen King da literatura juvenil” ficou famoso na década de 1990 com a aplaudida coleção Rua do Medo. Quase duas décadas depois do último volume, Stine atende aos pedidos dos leitores e lança o livro inédito Jogos macabros, publicado no Brasil pela Globo Alt. Tal como os outros títulos da coleção, a história se passa na velha cidade de Shadyside, nos EUA, conhecida por ser palco de acontecimentos misteriosos e aterrorizantes envolvendo os alunos da escola local. Todos na região conhecem a excêntrica e rica família Fear, e sabem também do passado terrível que os assombra. Apesar desses histórico nada promissor, Brendan Fear parece ser um garoto diferente de sua família. Gentil e simpático, o jovem vive rodeado de colegas e chama a atenção de Rachel Martin, uma garota simples, colega de classe dele. Quando o aniversário de Brendan está prestes a chegar, ele começa a planejar uma comemoração um tanto diferente na isolada ilha do Medo, onde existe um casarão de veraneio pertencente à família Fear. Rachel é uma das convidadas para passar o final de semana no local sombrio e, contrariando os avisos dos amigos, decide ir. No caminho, coisas estranhas já começam a acontecer e, ao chegarem à mansão, Brendan dá as coordenadas para o início de um jogo que se revelará o mais mortal de todos. Repleto de reviravoltas, Jogos macabros mantém o leitor apreensivo da primeira à última página. Como todo bom enredo de R. L. Stine, a história dá espaço a fantasmas, assassinato, traição e romance, e marca, enfim, um retorno triunfal do autor à Rua do medo.

po_de_lua_nas_noites_em_claro_1464895683589119sk1464895683b

 

Cortesia do Skoob

 

Quando a noite fica mais escura e as ruas se calam, a maior parte das pessoas dorme e sonha. Algumas, porém, preferem o silêncio para sonhar acordadas. Clarice Freire, autora do best-seller Pó de lua, faz parte desse grupo. É nessa hora que costuma criar suas poesias e seus desenhos. Em seu segundo livro, Pó de lua nas noites em claro, ela vira a madrugada ao avesso em palavras e imagens, dedicando uma hora a cada capítulo, da meia-noite ao amanhecer. Além dos versos que conquistam o público desde 2013, quando foi criada a página Pó de lua no Facebook, Clarice alterna passagens em prosa e poesia, acompanhando sua personagem durante um longo e mágico passeio pela cidade quase deserta.
Com um humor delicado e muita sensibilidade, a autora desvenda a angústia e a alegria daqueles que preferem a noite ao dia. Sua personagem insone se rende ao desejo de sair da cama e andar pelas ruas em busca de si mesma. Descobre que não está sozinha. Os sentimentos e as lembranças ganham vida, e ela esbarra em personagens como um homem que vaga por viadutos, um vigia noturno e até um misterioso carteiro que lhe entrega correspondências às três da manhã. Com lápis de cor e tinta nanquim, Clarice ilumina a escuridão e continua fiel à missão de Pó de lua: diminuir a gravidade das coisas.

E aí? Qual os novos na estante de vocês??

 

 

 

RESENHA: LIVRO PETTHER

Olá pessoal!

Hoje a resenha é do livro Petther, que foi escrito pelo autor Thiago Santos e publicado pela Planeta Azul Editora, que nos disponibilizou o mesmo. Petther tem 41 páginas, e é um conto muito bem estruturado. Ou seja, são 41 páginas para você ficar de boca aberta e relembrando a história na sua cabeça uns longos dias.

51uivswpeal

 

Petther era um cara normal, corria atrás dos seus sonhos, sempre foi trabalhador,  extremamente organizado,  e muito bem resolvido com sua opção sexual. Petther tinha um amor especial por sapatos de saltos, amor esse que cresceu muito com o passar dos anos, e que o fez obter uma grande coleção.

Sua organização fazia com que ele se planejasse muito, e não foi diferente quando decidiu que iria sair da casa de sua família para morar sozinho. Petther alugou um apartamento, que deixou exatamente do jeitinho que ele queria, com a ajuda de sua amiga Laura, e claro que seu novo lar tinha um lugar especial para seus saltos. Quando ele achou que tudo estava indo muito bem, descobriu uma doença, e á partir daí sua vida mudou drasticamente. A doença veio acompanhada de mentiras, traições de pessoas próximas, e Petther se sentiu no fundo poço, no calor da hora ele acabou optando por caminhos duvidosos, e é aí que começa toda a ação dessa trama. E o que muda totalmente a vida de Petther, não é a doença em si, mas sim as escolhas que ele faz em relação à ela e aos envolvidos.

Uma história regada a conceitos de amizade, falsidade, egoísmo, decepções, medos, preconceito, mágoa e mentiras, que te faz pensar, e pensar, sobre a vida, sobre os passos que daríamos se estivéssemos no lugar do protagonista. A verdade é que a vida é meio toma lá da cá, e que respondemos por nossos erros, de um jeito ou de outro.

Gostaria de contar e conversar mais sobre esse conto pra vocês, mas falar mais que isso seria spoiler, e estragaria a melhor parte do livro. Fica minha indicação de uma história curta, porém com uma grande reflexão.

Mais informações:

Planeta Azul Editora

 

FILME: POSSESSÃO DE DEBORAH LOGAN #MÊSDOHORROR

Fala galera, como vocês estão?

Vi Possessão de Deborah Logan na semana passada, e decidi indicar para vocês!

391350-jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Data de lançamento: 2014 (1h 30min)
Direção: Adam Robitel
Elenco: Jill Larson, Anne Ramsay, Michelle Ang
Gêneros: Terror, Suspense
Nacionalidade: EUA

 

 

 

 

Sinopse

Mia Medina (Michelle Ang) está elaborando sua tese de doutorado sobre Doença de Alzheimer. Para melhor entender a doença, ela decide gravar um filme com o cotidiano de uma mulher portadora, Deborah Logan (Jill Larson), e sua filha, Sarah (Anne Ramsay). Mas, com o passar dos dias, coisas estranhas e macabras que não têm nenhuma semelhança com o diagnóstico de Alzheimer começam a acontecer em torno de Deborah, indicando algo muito mais obscuro.

No geral gostei bastante do filme, de como ele é construído, apesar de ficar meio agoniada assistindo filmes found footage (com a câmera na mão). O final desse filme pode te surpreender. Aperta o play e assiste o trailer:

LANÇAMENTOS: DESEJADOS DO MÊS DE SETEMBRO

E vamos aos lançamentos desejados do mês de setembro. É claro que na realidade eu queria bem mais, e coloquei alguns(muitos) á mais na minha lista, mas selecionei para vocês os que mais quero (lembrando que são dos que foram lançados em setembro).

img_4495

Os Pássaros – Frank Baker – DarkSide® Books :Você conhece o filme. É um dos maiores clássicos de Alfred Hitchcock, de 1963. Nos créditos, consta que a história é baseada no conto “Os Pássaros”, de Daphne du Marier, escritora que o mestre do suspense já havia adaptado antes. Quase trinta anos após seu lançamento, o romance de Frank Baker ganharia repercussão quando o autor ameaçou processar Hitchcock e Daphne Du Maurier. Para deixar essa estranha coincidência com ares de plano macabro: Daphne era prima do antigo editor de Frank Baker, o inglês Peter Davies, e chegou a trabalhar com o parente. Pássaros. Milhares, talvez milhões, sobrevoam Londres, de forma aparentemente inexplicável e sem sentido, onde parecem observar os habitantes da capital, que os consideram divertidos, se tanto um pouco estranhos. Enquanto as pessoas ainda tentavam entender o que faziam ali, eles começam a atacar, ferindo e até mesmo matando com tremenda brutalidade e violência. Seriam eles uma força da natureza ou uma manifestação sobrenatural? Ninguém sabe. A única certeza é que o objetivo dos pássaros é a destruição da humanidade e ninguém tem ideia de como impedi-los. No ano em que se celebra os 80 anos da primeira edição, a DarkSide® Books orgulhosamente apresenta o livro Os Pássaros para todos os leitores e cinéfilos brasileiros apaixonados por um bom susto, um retrato sombrio e acurado de uma Londres pré-Guerra, como se Baker conseguisse vislumbrar o futuro próximo de terror e feitos inomináveis apresentado pela Segunda Guerra Mundial.

Nada Mais a Perder – Jojo Moyes – Intrínseca: Na juventude, Henri Lachapelle foi um cavaleiro de raro talento, entre os poucos admitidos na academia de elite do hipismo francês, o Le Cadre Noir. Contudo, reviravoltas da vida o levaram da França a Londres, onde ele agora vive em um simples conjunto habitacional. Sem nunca abandonar o amor pela antiga carreira, aos trancos e barrancos Henri ensina a neta, Sarah, a montar o cavalo Boo, na esperança de que o talento da dupla seja o passaporte para uma vida melhor e mais digna para todos. Mas um grande golpe muda mais uma vez os planos de Henri Lachapelle, e Sarah se vê entregue à própria sorte, lutando para, além de sobreviver, cuidar de Boo e manter os treinamentos. Natasha é uma advogada especializada em representar crianças e adolescentes envolvidos com crimes ou em situação de risco. Abalada emocionalmente e em dúvidas quanto a seu futuro profissional depois de um caso terrível, Natasha ainda tem de lidar com as feridas do fim de seu casamento. Um fim, diga-se de passagem, bem inusitado, já que ela se vê forçada a morar com o charmoso futuro ex-marido enquanto esperam a venda da casa da família. Quando Sarah cruza o caminho de Natasha, a advogada vê na menina a oportunidade de colocar a vida de volta nos trilhos e decide abrigar a adolescente sob o próprio teto. O que ela não sabe é que Sarah guarda um grande segredo que lhes trará sérias consequências.

A espiã – Paulo Coelho – Paralela: Mata Hari foi a mulher mais desejada de sua época: bailarina exótica que chocava e encantava plateias ao se desnudar nos palcos, confidente e amante dos homens mais ricos e poderosos de seu tempo, figura de passado enigmático que despertava o ciúme e a inveja das damas da aristocracia parisiense. Ela ousou libertar-se do moralismo e dos costumes provincianos das primeiras décadas do século XX e pagou caro por isso: em 1917, foi executada pelo pelotão de fuzilamento do exército francês, sob alegação de espionagem. Em seu novo romance, Paulo Coelho revisita com brilhantismo a vida dessa mulher extraordinária, mostrando ao leitor que as árvores mais altas nascem das menores sementes.

Uma Loucura Discreta – Mindy McGinnis – Plataforma21: Boston, 1890. Asilo Psiquiátrico Wayburne. Grace Mae vive um pesadelo: forçada a passar seus dias reclusa num manicômio, em meio a insanos de todo tipo, sobressaltada por gritos de horror a cada noite. Grace não é louca. Apenas não consegue esquecer os terríveis segredos de família. Terríveis o suficiente para calar sua voz – jamais ouvida por ninguém, a não ser ela mesma, dentro de sua mente brilhante. Mas, quando uma crise emocional violenta traz sua voz à tona, Grace é confinada em um porão escuro. É nesse momento em que ela conhece o dr. Thornhollow, um estudioso de psicologia criminal. Dona de um olhar aguçado e de uma memória prodigiosa, Grace passa a auxiliar o médico em investigações.
Ambos escapam para uma instituição mais segura em Ohio, em busca de amizade e esperança. Mas a tranquilidade dura pouco: surge um assassino em série que ataca brutalmente jovens mulheres. Grace seguirá no encalço do criminoso, mesmo tendo de enfrentar seus próprios fantasmas. Em Uma Loucura Discreta, Mindy McGinnis explora com maestria narrativa a tênue linha entre sanidade e loucura, revelando o lado obscuro que existe em todos nós.

Garotas normais – Georgia Clark – HarperCollins: Evie, Krista e Willow são três melhores amigas de 20 e poucos anos tentando construir uma vida em Nova York. São mulheres normais, de aparência comum e crises típicas da idade, tais como dificuldades em subir na carreira, arranjar um namorado e pagar aluguel. Até que uma delas encontra uma poção mágica chamada Pretty que faz com que você se torne mais bonita! Com uma gota, elas ficam tão bonitas quanto uma top model – cabeças giram, portas abrem, autoestima estoura. Mas à medida que a empolgação se dissipa, elas começam a se perguntar: será que é só sua aparência que está sendo transformada?

Muito Amor, Por Favor (Um Sentimento Em Quatro Elementos)  – Frederico Elboni – Sextante: Este livro reúne textos que mostram o amor do ponto de vista de quatro jovens que escrevem sobre relacionamentos legítimos e atuais, que souberam se reinventar. Sem medo de expressar seus sentimentos, deixam para trás estereótipos já obsoletos – como o controlador machista ou o piegas choroso – e falam sobre viver a dois e sobre a natureza das relações em todos os seus aspectos. Assim, cada autor reflete sobre o amor representado por um elemento: Arthur Aguiar escreve que “O amor é água”, dizendo que ele é fluido, mas por vezes gelado; ora tempestade, ora profundo. Fred Elboni explica que “O amor é ar”, mostrando a leveza de se amar sem sofrer, da brisa que envolve os apaixonados, mas que por vezes torna-se furacão. Ique Carvalho se debruça sobre quando “O amor é fogo”, que arde, aquece a alma, mas que também pode incendiar até doer. E Matheus Rocha conta que “O amor é terra”, estável, tranquilo, mas que não escapa dos terremotos da vida, que tiram tudo do lugar para que a rotina não o extermine. Um livro apaixonante, para quem ama e para quem quer amar um dia… e sempre.

Enclausurado – Ian McEwan – Companhia das Letras: O narrador deste livro é nada menos do que um feto. Enclausurado na barriga da mãe, ele escuta os planos da progenitora para, em conluio com seu amante — que é também tio do bebê —, assassinar o marido. Apesar do eco evidente nas tragédias de Shakespeare, este livro de McEwan é uma joia do humor e da narrativa fantástica. Em sua aparente simplicidade, Enclausurado é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de McEwan, um dos maiores escritores da atualidade.

Um Porto Seguro – Nicholas Sparks – Arqueiro: Southport pode ser um bom lugar para recomeçar. Esse foi o pensamento de Katie quando ela chegou à pequena cidade da Carolina do Norte. Linda e reservada, a moça estava decidida a não criar laços com ninguém. Ou, pelo menos, essa era a intenção até conhecer Jo, sua vizinha extrovertida e brincalhona, e Alex Wheatley, o simpático dono do armazém, pai de duas crianças adoráveis.

O Guardião – Nicholas Sparks – Arqueiro: Aos 25 anos, a doce Julie Barenson perdeu seu grande amor para uma doença impiedosa. Porém, ao partir, o marido lhe deixou dois presentes inesperados: um filhote de cão dinamarquês chamado Singer e a promessa de que cuidaria dela para sempre, onde quer que estivesse. Quatro anos depois, Julie enfim está pronta para tentar amar de novo e se vê dividida entre Richard Franklin, um belo e sofisticado engenheiro que a trata como uma rainha, e Mike Harris, um mecânico gentil que – junto com Singer – tem sido seu melhor amigo desde que ficou sozinha. Ela tem que tomar uma decisão. Só não pode imaginar que, em vez de lhe trazer felicidade, essa escolha transformará sua vida num pesadelo causado por um ciúme tão doentio que está a um passo de se tornar criminoso. O guardião contém tudo o que os leitores esperam de um romance de Nicholas Sparks, mas desta vez ele se reinventa e acrescenta um novo ingrediente à trama: páginas e mais páginas de muito suspense.

Nós Dois – Andy Jones – Suma das Letras: Durante dezenove dias, Fisher e Ivy vivem uma relação idílica e são praticamente inseparáveis. É claro que os dois sabem que estão destinados a ficar juntos para sempre, e o fato de se conhecerem tão pouco é apenas um detalhe. Nos doze meses seguintes, período em que suas vidas mudam radicalmente, Fisher e Ivy percebem que se apaixonar é uma coisa, mas manter uma relação é algo completamente diferente. “Nós dois” é um romance honesto e emocionante sobre a vida, o amor e a importância de dar valor a ambos.

A grana Cynthia D’Aprix Sweeney – Intrínseca: Leo Plumb estava bêbado e drogado quando fugiu sorrateiramente da festa de casamento do primo, levando uma das garçonetes a tiracolo. No calor do momento, dirigindo para longe dali, os dois sofrem um acidente de carro com graves consequências. Para fazer com que seus problemas desaparecessem, Leo precisou usar o dinheiro de uma conta da família, um dinheiro sagrado: o pé-de-meia que garantiria o futuro dos irmãos Plumb. Ansiosos para receberem sua parte e horrorizados ao descobrirem que a mãe permitiu que Leo torrasse aquela grana, eles marcam um encontro para deliberar quando e como o dinheiro será restituído. Melody, esposa e mãe de gêmeas adolescentes que mora num subúrbio luxuoso, tem uma hipoteca cara e duas mensalidades universitárias se aproximando no horizonte. Jack, um vendedor de antiguidades, escondeu do marido que, para sustentar seu negócio, empenhou uma das propriedades do casal. E Bea, que já foi considerada uma promessa da cena literária, não consegue mais escrever. Reunidos novamente, como nunca estiveram, os irmãos terão que superar antigos ressentimentos e as escolhas erradas que fizeram na vida. Uma análise inteligente e afetuosa de como a expectativa desempenha um papel central em nossas vidas, A grana tem o ingrediente mais explosivo de qualquer boa briga de família: dinheiro.

Três vezes nós (Algumas escolhas podem mudar a sua vida para sempre) – Laura Barnett: Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela. Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito.Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais. Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha? Três vidas. Três histórias. Três destinos… permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.

A esperança é uma Torta de Maçã – Sarah Moore Fitzgerald – Galera Júnior: Um romance delicado sobre pertencimento, primeiros amores e bullying Oscar é o melhor amigo e vizinho de porta de Meg. Ele tem o incrível dom de consertar qualquer problema assando tortas de maçã perfeitas. Mas nem suas renomadas tortas conseguem aplacar a tristeza de seu pai, ainda de luto pela morte da esposa. Quando Meg recebe a notícia de que irá se mudar para a Nova Zelândia por seis meses, ela fica devastada com a ideia de ficar tanto tempo longe do amigo. Para piorar tudo, a casa de Meg é alugada pela família da terrível Paloma Killealy, que inventa todo tipo de mentiras sobre o garoto na escola. De repente, Oscar desaparece. Sua bicicleta e suas roupas são encontradas no litoral, e todos acreditam que o pior aconteceu e ele cometeu suicídio. Com a ajuda do irmãozinho de Oscar, Meg decide investigar o paradeiro dele, e por mais difícil que seja, nunca abrir mão da esperança.

O Oposto de Todo Mundo –  Joshilyn Jackson – HarperCollins Brasil: Nascida em Alabama, Paula Vauss passou a primeira década de sua vida ao lado de sua mãe nada convencional, Kai, uma contadora de histórias itinerante com um gosto por mitologia hindu e pela tradição oral do sul dos Estados Unidos. Mas tudo, inclusive o nome de nascença de Paula, Kali Jai, mudou quando sua mãe contou uma nova história que a levou para prisão e fez com que Paula entrasse no sistema de adoção. Separadas, cada qual com seus segredos, o laço entre as duas foi completamente destruído. Paula se reinventou ao longo dos anos e se tornou uma advogada linha dura com um escritório de sucesso em Atlanta. Ela não vê sua mãe há 15 anos, apesar de seu carma ainda cobrá-la pelas aventuras que vivia com sua mãe na infância. Até que um dia, Paula recebe uma mensagem misteriosa de sua mãe. Não o suficiente, o maior segredo de Kai chega até a porta de Paula: uma irmã mais nova. Desesperada para encontrar sua mãe antes que seja tarde demais, Paula parte em uma jornada de redescoberta que a levará de volta ao passado. Com a ajuda de seu ex-namorado, Birdwine, um detetive particular emocionalmente volátil, essa mulher brilhante deve descobrir como unir sua família.

Primeiras estórias (Edição comemorativa 2016) – João Guimarães Rosa – Nova Fronteira: Estas Primeiras estórias percorrem múltiplos temas, apresentando diversas situações, problemas e soluções, em vários tipos de conto: o fantástico, o psicológico, o autobiográfico, o anedótico, o satírico. Apesar dessa extrema diferenciação, as “estórias” reunidas por Guimarães Rosa nesse seu livro de estreia nas narrativas curtas apresentam uma unidade, desenrolando-se em sua grande maioria numa região não especificada, mas reconhecível como a das obras anteriores, embora o seu cenário seja apenas esboçado. Um mundo Guimarães Rosa, de geografia e linguagem mais expressivas que discursivas, em que a leitura se torna um caminhar por inesperadas terceiras margens.

Lúcida – Ron Bass – Galera Record:  Um thriller psicológico eletrizante, do roteirista de Rain Man e O casamento do meu melhor amigo. Sloane é uma aluna nota 10, com uma grande e amorosa família. Maggie vive uma existência glamorosa e independente, como aspirante a atriz em Nova York. As duas não poderiam ser mais diferentes. A não ser por um pequeno detalhe, algo que não têm coragem de revelar a ninguém. À noite, cada uma sonha que é a outra. Os sonhos são tão vívidos que as garotas sentem e experimentam o que a outra está passando naquele momento. Seriam as duas reais? Uma delas estaria mentalmente instável e imaginando a outra? Seriam ambas a mesma pessoa? Qual delas é real?

Novembro, 9 – Colleen Hoover – Galera Record: Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

Homens Elegantes – Samir Machado de Machado – Rocco: Escritor e roteirista nascido em Porto Alegre, Samir Machado arrebanhou elogios da crítica com o romance Quatro soldados. Agora, em sua estreia na Rocco, o gaúcho confirma que é uma das vozes mais originais da literatura nacional com um romance histórico que se filia à melhor tradição do gênero. Na trama, um soldado brasileiro é enviado a Londres com a missão de investigar uma rede de contrabando de livros eróticos para o Brasil, em 1760, e se deslumbra com os luxos e excessos da alta sociedade europeia. Uma legítima aventura de capa e espada, com direito a duelos e perseguições a cavalo, apimentada pela literatura pornográfica iluminista e pelo universo LGBT do século XVIII. A obra foi adquirida para adaptação cinematográfica pela RT Features, responsável por sucessos internacionais como Frances Ha, de Noah Baumbach, entre outros.

Nem Tudo Será Esquecido – Wendy Walker – Planeta: Um dos suspenses psicológicos mais elogiados nos Estados Unidos Tudo parece perfeito na pequena Fairview, em Connecticut, até a noite em que a adolescente Jenny Kramer é violentada durante uma festa. Nas horas posteriores, ela é medicada com uma droga controversa para que as memórias da violência sejam apagadas. Mas, nas semanas que se seguem, enquanto se cura das dores físicas, Jenny percebe que guardou nuances daquela noite. O pai, obcecado por sua incapacidade de descobrir quem abusou de sua filha, busca justiça, enquanto a mãe tenta fazer de conta de que o crime não abalou seu mundo cuidadosamente construído. Segredos da família e do círculo próximo começam a vir à tona durante a busca incessante pelo monstro que invadiu a comunidade – ou que talvez sempre tenha estado lá –, guiando este thriller psicológico para um fim chocante e inesperado.

Maria Sabida e João do Uia – Cristiane Velasco – Panda Books: Maria Sabida é uma princesa metida a saber tudo, além de ser muito mal-humorada. Preocupado com o futuro da filha, o rei decide realizar um duelo de boca. Aquele que conseguisse manter a princesa calada por apenas um minuto, se casaria com ela. João do Uia, um homem simples que mora na floresta, resolve entrar na fila de pretendentes. Ao chegar sua vez, ele inicia um estranho e divertido diálogo com Maria Sabida. Será que João do Uia vencerá o desafio
e conquistará o coração da princesa?

E aí? Quais os desejados de vocês?

RESENHA: LIVRO JOGOS MACABROS #MÊSDOHORROR

E vamos iniciando nossa programação do mês do horror. Jogos Macabros foi escrito pelo autor R.L. Stine (considerado o Sthefhen King da literatura juvenil), e publicado pela editora Globo Alt, e tem 279 páginas de suspense e muitas surpresas.

unnamed-23

Rachel Martin tem 17 anos, é uma adolescente batalhadora, estuda, e trabalha em uma lanchonete para ajudar os pais com as despesas da casa, pois recentemente o pai perdeu o emprego, e no novo eles não conseguiram manter o mesmo padrão de vida, tendo inclusive de se mudarem de sua antiga casa.

Brendan Fear, estuda na mesma escola de Rachel, mas não faz parte da sua turma de amigos. A família de Brendan é rica, mas não é bem vista em sua região, devida as excêntricas histórias que rondam o passado dos Fear, como  envolvimento em ocultismo e caçadas macabras.  Porém Brendan parece diferente, ele é simpático, gentil, bonito e tem vários amigos, e Rachel tem uma quedinha por ele. Sinceramente, Rachel não acredita nem um pouquinho nas histórias que as pessoas contam, e assim que Brendan á convida para sua festa de 18 na Mansão do medo, que é a casa de verão da família, ela não pensa duas vezes e logo aceita, na esperança de que possa conhecer melhor o garoto.

Sua melhor amiga, Amy, tentou avisá-la de não ir, alertando-a sobre as histórias antigas, porém Rachel não deu a miníma. Os avisos não pararam por aí, Rachel também recebeu um aviso de seu ex-namorado Mac, mas devido ao seu histórico possessivo e violento ela decidiu ignorar.

Só que os mistérios dessa festa iniciam antes mesmo de ela começar, quando animais mortos aparecem na cama de alguns convidados. Rachel acha que obra de Mac, e isso faz com que ela fique ainda mais empolgada em ir a festa. E é á partir daí que iniciam uma série de eventos misteriosos na Ilha do Medo, cercada de histórias de fantasmas, barulhos estranhos e jogos macabros.

A força da protagonista, em todos os momentos difíceis, desde familiar até o que ela vive na festa, é inspirador. Impressionante quando estamos frente a situações de perigo ativamos nosso processo de luta ou fuga, instintos realmente fantásticos.

Apesar de ser uma história de terror/suspense, Jogos Macabros é um livo leve de se ler, divertido, assustador e quando você começa não dá vontade de parar, o mistério é contido nele do início ao fim. É um livro gostoso e empolgante, e o final foi feito para deixar a gente de boca aberta.

unnamed-26

E você? O que anda lendo nesse mês do horror??

NOVA PARCERIA ♥ STELLA FLORENCE

Há 10 dias atrás,  começamos uma nova parceria com a autora Stella Florence. Pensa em uma felicidade?! O livro da Stella, Eu Me Possuo, é uma obra que venho querendo ler desde seu lançamento. Estou ansiosíssima para iniciar a leitura  ❤ Obrigada Stella pela confiança e pelo carinho.

Biografia

Stella Florence é escritora, tem 1 filha, 10 livros, 30 tatuagens e vive em São Paulo. É autora dos sucessos Hoje acordei gorda, O diabo que te carregue!, 32 e Os indecentes, entre outros títulos. Cronista veterana, hoje escreve semanalmente para o site da Top Magazine.

5167sk1465565370g

 

Sinopse:

Karina é uma mulher tímida, que abandona a odontologia para abrir um bar. Sua vida passa, então, por várias revoluções: profissional, sexual, psicológica, afetiva, familiar. Nessa nova fase, de muito trabalho e muitos homens, ela reencontra um antigo amor que a estuprou seis anos antes. A tensão entre ambos gera abalos e confrontos. Uma pessoa especialíssima, porém, a acompanha todo o tempo: sua moderna e sábia avó Evelyn.

eu_me_possuo_1465561290590539sk1465561290b

TRECHO “Naquela noite, eu dei um nó no meu vestido para disfarçar o rasgo que você fez e me limpei como pude no elevador. […] Me senti suja, me senti culpada, me senti inferior, me senti até ruim de cama: carreguei por muito tempo acusações que serviam para você, não para mim. Minha falta de experiência me fez acreditar que a culpa era minha, que eu apertei algum botão maldito em você e que talvez sexo fosse aquele horror mesmo. Por isso eu me mantive em silêncio. Mas meu corpo gritava!”.

Mais informações:

Beijos ❤

MÊS DO HORROR

Olá, como vão vocês?

Como todos sabem Outubro é mês de Dia das Bruxas, e venho lançar no blog o Mês do Horror, onde vou ler e resenhar livros de terror, suspense, bruxas, vampiros e coisas do gênero. Quero trazer também indicações de filmes. Alguém afim de entrar nessa comigo?

mes-do-horror

RESENHA: LIVRO MULHERES QUE NÃO SABEM CHORAR

Olá, como você está?

Hoje eu trouxe um livro que eu terminei de ler há quase uma semana, mais precisei pensar e repensar sobre ele. Sabe aquele livro em que você termina de ler e fica sem palavras? Que sua mente começa a experimentar vários sentimentos diferentes em fração de segundos? Então senta que lá vem resenha.

unnamed-16

O livro Mulheres Que Não Sabem Chorar foi escrito pela autora Lilian Farias e publicado pela Giz Editorial, somando um total de 210 páginas de muito envolvimento. O livro é dividido em capítulos, onde cada um deles possui o nome de flores ❤

Marisa é uma mulher dura, e autocontrole é praticamente seu sobrenome. Ela é fria, quase não demostra seus sentimentos, nem em relação aos filhos, apesar de fazer tudo que estava ao seu alcance para dar tudo que eles precisassem. Marisa trabalha muito, fazendo deste seu carro chefe, um lugar onde ela coloca toda sua energia.

Olga por sua vez é só sentimentos, sente tudo intensamente. Ela é alcoólatra, e o vício fez com que ela perdesse momentos e pessoas essenciais na sua vida. Elas são oposto uma da outra, vizinhas de uma vida toda, porém com uma rivalidade que dura o mesmo tempo. A história dessas duas mulheres se cruza de maneira impressionante, e nos deixa o tempo todo com aquela sensação de “será que essa briga insana um dia vai acabar?”, porém a vida faz com que as duas se aproximem, e os “acasos” fazem com que elas acabem percebendo que alguns sentimentos são ainda maiores e mais intensos do que todas as brigas que elas tiverem durante a vida. O que nos mostra lados de ambas que ainda não conheciam.

Ana e e Verônica são apresentadas pelas circunstâncias da vida, Ana é uma pessoa fechada, dona de suas próprias idéias, tem um histórico familiar triste e revoltante. Verônica é o sol que ilumina as manhãs, é feliz, vive com um sorriso estampado no rosto, gosta de viver a vida e não tem tempo ruim com ela. Elas iniciam uma amizade e o desenrolar do livro nos trás surpresas incríveis.

No fim das contas as histórias dessas mulheres se cruzam, e nos dão um desenrolar de cair o queixo. Eu praticamente engoli esse livro, não queria mais parar de ler. O assunto abordado no livro é pesado sim, principalmente para quem não encontra histórias como essas todos os dias , mas é um assunto que todos deveriam ter conhecimento. O livro dá um banho quando o assunto é preconceito, machismo, transtornos, vícios e principalmente sentimentos.

Ana é estudante de psicologia, e faz terapia. O livro transcreve algumas sessões com sua psicóloga, e eu amei ver toda a sua evolução. Eu queria falar e discutir mais sobre isso aqui, mas ai eu estaria contando demais. Só queria deixar registrado aqui o quanto o apoio psicológico, da família e de amigos fazem toda a diferença na vida de pessoas que passam por situações difíceis e traumatizantes.

A Lilian foi simplesmente excepcional na escrita desse livro, a maneira poética em que ela transcreve as histórias dessas mulheres, faz com que você pare e reflita sobre tudo que aconteceu. Sobre como o ser humano, muitas vezes, não sabe o que se passa dentro do outro, mas mesmo assim julga, expõe, aponta o dedo, quando na verdade deveria simplesmente estender a mão.

Lilian, parabéns pelo livro e muito obrigada por me dar oportunidade de lê-lo. ❤

unnamed-21

Mais informações sobre o livro: