RESENHA: LIVRO FRANKENSTEIN

“Os diferentes acidentes da vida não são tão mutáveis como os sentimentos da natureza humana”.  E assim iniciamos falando de um clássico da literatura. Frankenstein foi escrito pela autora Mary Shelley, e a edição que eu tenho é uma Deluxe Edition da Darkside, com 304 páginas, divididas entre a principal obra da autora, e alguns outros trabalhos dela.


20180211_150617

 

Sinopse:A Edição Definitiva De Uma Obra-Prima Do Terror. Duzentos anos após sua criação, Frankenstein continua vivo – e mais atual do que nunca. Conheça a história original, com toda a sensibilidade e o terror que o cinema nunca conseguiu mostrar. Um cientista obcecado que desafia as leis da natureza e põe em risco a vida daqueles que ama. Uma criatura quase humana que deseja ser um de nós, mas só encontra medo, ódio e morte pelo caminho. A obra-prima de Mary Shelley que deu origem ao terror moderno está de volta, numa edição monstruosa como só a DarkSide® Books poderia lançar: capa dura, tradução primorosa, ilustrações inéditas do artista brasileiro Pedro Franz, além de quatro contos extras que versam sobre o mesmo tema do romance. Impresso em duas cores: preto e sangue. Um livro que todos deveriam ler e reler ao longo da vida. A edição definitiva para se guardar para sempre. Frankenstein é um dos primeiros títulos da coleção Medo Clássico, sempre com texto integral, extras, notas e ilustrações exclusivas de renomados artistas brasileiros, em um projeto feito de fã para fã por quem ama e reverencia os grandes mestres da escuridão.

Victor Frankenstein nasceu de um jovem casal aberto ao mundo, gostavam de viajar, e de proporcionar o melhor ao filho, quando adotaram Elizabeth decidiram fincar raízes, e tiveram mais dois filhos. Victor era um garoto encantador e desde cedo mostrou grande interesse ao estudo da filosofia natural, quando ainda era adolescente os pais o incentivaram a ir estudar na Alemanha, porém, antes de sua partida a mãe morreu. Após, ele embarcou, ainda em luto, para sua nova jornada. Lá ele conheceu grandes mestres, e estudo frequente e a curiosidade , juntamente com sua dotada inteligência, fizeram com que ele criasse uma certa obsessão por dar vida a seres inanimados. Em sua busca desenfreada, achando que estaria fazendo um grande bem para humanidade, se afastou dos colegas, professores e tão pouco escrevia cartas para a família.

20180211_150658

Quando acabou sua “obra” e o ser ao qual ele havia criado despertou, causou nele uma enorme repulsa, misturado ao medo, e com toda a negligência deixou que sua criatura escapasse e aprendesse sobre o mundo sozinho. Logo, Victor ficou muito doente, foi cuidado por seu melhor amigo, e voltou a sua terra natal com a notícia de que seu irmão mais novo havia tido uma morte estranha.

Quando ele reencontra-se com sua criação, passa a conhecer a difícil história daquele ser, que teve que se virar sozinho, com todo o horror que era dirigido a ele pelos poucos que o viam. Porém, o que era de certa forma malvado dentro dele, foi alimentado pela sociedade da época. Assim, com algumas tragédias nas costas, Victor inicia uma caçada por justiça.

Paro de me estender aqui sobre tudo que acontece depois, que não são poucos fatos, pois diferente de tudo que vimos em filmes sobre esse escrito, não chega aos pés e aos detalhes da leitura. Aliás, eu nunca havia parado para analisar essa história com tanto afinco. Frankenstein é uma escrita antiga, porém com reflexões totalmente atuais. A autora fala sobre preconceito, compaixão e sobre o  bem e o mau, onde nem todo ser é extremamente mau ou bom, sendo o criado ou a criatura, porém o que você escolhe fazer com determinado acontecimento é que vai direcionar você a consequência final, afinal a opção é sua sobre que lado ficar. Eu simplesmente amei o livro, e deixo aqui um pedido para que você o leia também, a reflexão sobre o ser é sempre bem vinda.

20180211_150758

Sobre os outros contos: Confesso que desanimei ao ler os dois primeiros “Valério” e “Roger Dodsworth”, e quase achei que não valia a pena a leitura dos próximos, porém gostei muito mesmo de “Transformação” e “O imortal mortal”. Aliás, se você já leu, me conta sua opinião aqui embaixo.

Anúncios

PROJETO ESTANTE NACIONAL

Olá, pessoal! Estamos de volta com o Estante Nacional, um projeto idealizado pelo GBU – Grupo Blogueiras Unidas, que tem como objetivo divulgar um autor nacional todo mês. Já passaram pela nossa Estante o Lucinei M. Campos, a Malu Simões, a Suzana Chaves, a Nuccia de Cicco, a Judie Castilho, a Aline Cabral e a Juliana Daglio.

Este mês a autora convidada foi a Evelyn Santana e além dos blogs componentes do GBU (As 1001 Nuccias, Clube do Livro e Amigos, CuraLeitura e Entre Livros & Pergaminhos), alguns blogs parceiros da Evelyn também participarão. São eles: Biblioteca de OpiniõesCupcakeland, Lendo com a Brunney, Livros da Beta e Livros em Retalhos.

Conheça um pouco sobre a autora e suas obras.

Continuar lendo

RESENHA : LIVRO ACREDITE EM MIM

Será que somos vítimas da nossa própria sorte? Começamos o livro de hoje nos perguntando isso. Acredite em mim foi escrito pela autora Bella Borges, publicado pela Editora Kazuá, e tem 212 páginas de uma história encantadora.

20180128_002747

Sinopse: Acredite em Mim não é apenas o nome do seu livro, é um chamado para vida jovem que se dividem entre o medo da mudança e a carícia do vento. A escritora Bella Borges conduz o leitor para uma escrita cheia de emoções. Com um olhar sensível, pitadas de romantismo o livro é um convite para quem aprecia uma história de amor. O texto possibilita que o leitor possa ponderar sobre amizade, confiança e família. O enredo apresenta uma rede emaranhada de conflitos, deliberações e escolhas que nos identificam como ser humano. Escrito em primeira pessoa, a protagonista Ronie se destaca seu lado sincero e a sua veracidade. Os outros personagens também são bem construídos, sendo peças fundamentais da história. A autora nos demonstra que todo o final pode ser o começo para algo e repleto de surpresas; navegar no infinito ainda é possível para Bella Borges.

Ronie é uma jovem adulta de 21 anos, formada em Letras, inteligente, tímida, introvertida e extremamente quieta, ao menos por fora. Mora com a avó e a irmã de 17 anos, perdeu os pais quando tinha 7 anos. Ela e os  pais estavam passeando de barco quando uma tempestade aconteceu, e a embarcação acabou virando.

Ronie tem medo de barcos e do que eles podem tirar dela. Cresceu sendo conhecida por toda a cidade, mas não de uma maneira positiva, não pelo menos para ela. Ela era conhecida como uma sobrevivente, porém ela não considerava sorte ter ficado viva, afinal ela tinha perdido o que tinha de mais valioso. A partir de toda essa “fama” ela ficou um pouco traumatizada, não só com barcos, mas com pessoas, odiava exposição, quase não saia em público, e quando as pessoas olhavam para ela na rua, ela sempre achava que não era positivamente. Por conta do comportamento introspectivo ela começou a ser chamada de estranha. Com uma autoestima extremamente baixa, seus únicos companheiros eram o livros, a avó e a irmã Jane.

 

 

Um certo dia, com todo seu charme, Jane fez um chantagem emocional e levou Ronie em um campeonato de barcos. Nesse dia, Ronie viu competindo uma pessoa que mudaria sua vida, Daniel Miller, um dos maiores  e mais famosos campeões de corrida de barco, menos para Ronie, que  não estava muito por dentro desse tipo de competições. Depois de uma troca de olhares, os caminhos desses dois jovens começaram a se cruzar o tempo todo, no restaurante, nas festas, no parque, no café. Eles começaram a se falar e se encontrar, e começaram a partir daí uma história de amor, amizade, companheirismo, união e superação.

Ronie se vê frente a tudo que nunca imaginou estar, romance, exposição pessoal, valor e o mais importante, frente a superação dos seus traumas. Claro que estar a frente de todos esses obstáculos emocionais são somados a obstáculos externos, como a mãe de Daniel, a exposição a inveja, e a alguns elementos a mais que não vou relatar aqui, porque quero muito que vocês leiam esse livro. Daniel se mostra base importante para evolução da nossa protagonista, ela cresce, amadurece, se reinventa e se supera. Os outros personagens são de extrema importância também, como a irmã de Daniel, que se torna uma grande amiga de Ronie, e Jane que amadurece durante toda a história, se tornando uma das pessoas mais compreensivas com Ronie, não desistindo dela nunca.

20180128_002902

Bella nos leva a refletir nesse livro, que não importa o que aconteça, nosso destino muda conforme a maneira que olhamos para os acontecimentos. Eu posso ver as coisas somente como um caos, me encolher e dizer “adeus mundo” ou, eu posso tentar ver o que posso aprender com cada situação, levantar e seguir em frente, claro que muitas vezes não conseguimos esse feito sozinhos, a compreensão de quem está ao nosso lado é fundamental. Porém, o destino é nosso, e o que vamos fazer com ele a partir daí está nas nossas mãos. Eu amei Acredite em mim, é uma leitura leve, gostosa, e apesar de todo o drama, de algumas lágrimas rolarem, você também vai dar muitas risadas. Foi apaixonante viver essa história junto com a Ronnie. Obrigada Bella, seu livro é incrível.

 


Bella Borges também escreveu Capuleto, um livro sem igual, que você pode conferir a resenha aqui.