RESENHA: LIVRO CLUBE DA LUTA

“1ª regra: Você não fala sobre o Clube da luta.” Quero ver quem vai me impedir, eu vou falar sobre esse livro hoje sim. O Clube da luta foi escrito pelo autor Chuck Palahniuk, foi publicado pela Editora Leya, e tem 270 páginas fascinantes.

IMG_20180625_234033_847

SINOPSE

O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acredita ter encontrado uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito. O livro serviu de base para um filme de 1999, procurando adaptar a atmosfera do livro, o mundo caótico do personagem e o humor negro do autor.

O narrador, que não nos informa seu nome, é um homem desiludido da vida, infeliz no trabalho, sem motivação para viver, e que frequenta grupos de apoio a pessoas com câncer, em fase terminal, e algumas outras doenças, na esperança de se sentir um pouco melhor. Em um desses grupos ele conhece Mayla, que assim como ele, finge ter essas doenças para participar dos grupos. Os dois sentem-se incomodados um com o outro, e decidem fazer um acordo, dividir os grupos. Com uma nova lacuna em sua vida, a falta dos grupos, e nesse momento Tyler Durden, melhor amigo do narrador, pede para que ele lhe dê um soco, e eles criam o grupo da luta, inicialmente os dois, porém o clube ganha medidas proporcionais e regras rígidas. As pessoas que participavam do clube não eram “ninguém” nas lutas, eram todos iguais, ninguém deveria falar sobre ela fora dali. E longe dali eram médicos, advogados, estudantes, vendedores, e todo ser humano comum que possamos encontrar por aí, todos querendo um novo motivo pra viver e/ou um lugar para descontar suas frustrações.

Com o crescimento do clube, e a quantidade exorbitante de pessoas que aderem ao movimento, ele se torna quase que uma doutrina, ou talvez se torne de fato uma.  Algumas pessoas serão recrutadas para participar de uma sociedade secreta, além do clube da luta, com missões secretas. O nosso narrador começa a sofrer muito a partir daí. Ele nota a imensa mudança do melhor amigo, Mayla começa a frequentar a casa em que eles moram junto, nutrindo um romance com Tyler e uma estranha relação com nosso narrador.

IMG_20180625_234033_848

O resto eu deixo para que vocês descubram. Eu sempre quis ler este livro, porém sempre adiei, e acabei não vendo o filme. Foi um livro muito indicado pelos professores durante minha faculdade, mesmo assim deixei ele para trás, e não me arrependo, acredito que li ele quando deveria ler. Eu achei o contexto incrível, sou extremamente apaixonada por histórias que contam um pouco sobre saúde mental, e esse livro fala disso o tempo todo, desde depressão, suicídio, transtornos de personalidade, estresse relacionado ao trabalho, entre outro. É um livro um tanto antigo, publicado pela primeira vez em 1996, porém fala de uma sociedade doente, ansiosa e descuidada consigo mesma, extremamente atual. É claro que o livro fala de uma história fictícia, ou não, mas é um alerta para que não deixamos que o estresse do dia-a-dia nos leve ao extremo.


Onde comprar: https://amzn.to/2MWK8fz

Anúncios

RESENHA: LIVRO UM EDUARD

Um livro que mistura todos os sentimentos? Que te faz ter raiva, pena, compaixão e aflição? Vamos falar sobre ele hoje, Um Eduard foi escrito por Luciano Quemello Borges, publicado pela Editora Papirum, e tem 173 páginas.

IMG_20180611_224842_220

Eduard é um homem manipulador, mentiroso, e que tem uma compulsão extravagante, sair com mulheres, gastar com motéis, prostitutas e bebida, o que vem levando ele a problemas financeiros. Ele então decidiu procurar Claire, uma psicóloga, para iniciar um tratamento, com a queixa principal de não conseguir mais amar.

Eduard dificultava muito as sessões, com um sigilo que muitas vezes prejudica a evolução de um paciente, ele entendia que tinha traumas, mas apenas queria uma solução sem mostrar a história real, o que realmente acontecia em seus pensamentos e o que havia acontecido em sua vida. Também não deixou que o plano de saúde fornecesse o seu sobrenome a psicóloga, e colocou regras sobre os assuntos abordados em sessão, para que ela não descobrisse algumas coisas. Também não forneceu nenhum número de emergência, e pediu para que ao invés de contar sobre sua semana, que a psicóloga lesse em sua caderneta, onde ele anotava toda sua rotina e vida, com omissões.

Claire por sua vez sustentava a casa quase que sozinha, o marido estava desempregado, e ambos andavam brigando muito, mesmo com todas as tentativas dela de levantar aquela relação. Em uma das sessões Eduard perguntou sobre a vida de Claire, e convidou-a para jantar. Ela aceitou.

Eu vou parar de relatar por aqui, pois toda a trama do livro começa aí, a partir desse momento começamos a entender um pouco do mistério de Eduard. A Claire me incomodou um pouco, ela é extremamente antiética em alguns pontos do livro, por ser psicóloga ela não poderia ferir o sigilo dos pacientes, e assim ela fez. Ela precisa de terapia, o marido precisa de terapia e Eduard precisa continuar. Justamente por ela ter me incomodado tanto que eu amei o livro, afinal se um personagem te incomoda é porque o autor conseguiu passar o que ele precisava/queria. Sendo assim, eu só queria saber mais, e mais dessa trama.

Eduard e o marido de Claire também me incomodaram, Júlio (o marido) por sua incompreensão, e Eduard pela manipulação excessiva, pelo excesso de controle de tudo, mas provavelmente isso faz parte da patologia dele. Mas para mim, a estrela do livro é Claire. Estou esperando ansiosa a continuação. Parabéns Luciano sua obra é incrível. ❤


Onde comprar: Com o autor

RESENHA: LIVRO A FADA

“Antes de sair desesperada do quarto, tropeçando em ursinhos de pelúcia remendados, resolvi parar em frente ao espelho”. Esse trecho faz parte do primeiro capítulo do livro A Fada, escrito pela autora Carolina Munhóz, publicado pela Leya, e com 255 páginas intercaladas entre aventura e romance.

20180602_220918

Sinopse:Jovens costumam ganhar presentes caros, viagens ou festas surpresas em aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, o abandono da mãe, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era humana.
Como se tudo isso não bastasse, Melanie descobriu que faz parte de um mundo onde seres mágicos existem e que sua vida comum na enevoada Londres estava com os dias contados.
Agora ela terá de remexer no passado de sua família para descobrir que tem uma missão que lhe foi designada, encontrando um legado com segredos inimagináveis.
A única parte recompensadora dessa história parece vir do encontro com um bonito homem misterioso, oriundo de uma família de bruxos poderosos. No entanto, a relação dos dois caminha em uma linha tênue entre afeto e fúria.
Um afeto que pode levá-la à transcendência e à vida eterna.
Uma fúria que pode conduzi-la à morte e ao esquecimento.

Melanie Aine, ou mel, estava prestes a fazer 18 anos, e ganhou uma festa surpresa dos seus pais, após a festa teve uma conversa com seu pai, mas não imaginou que seria a ultima. Mel sentindo uma dor avassaladora no meio da noite, e em meio a queimações e tentativas frustradas de acordar, ela ouviu um grito intenso, masculino, era o seu pai.

 

Após a morte do pai, a mãe de Mel foi embora, deixando-a sozinha na casa que antes havia morado toda a família, mas antes deixou uma missão para a filha, que ela deveria cumprir sozinha, sem a ajuda dela, porém Mel não tinha ideia do que se tratava, apenas havia descoberto que era um ser mágico, e que assim como ela haviam outros, por ali e em outros mundos. Ela acabou entrando em uma espécie de depressão, e se não fossem o casal de amigos Olinda e Vincento, donos de um pub inglês, ela teria ficado totalmente desassistida, pelo menos era o que ela achava.

20180602_221013

Em meio a tentar descobrir sua missão, controlar seus poderes, acostumar com a ideia de ser uma fada, Mel encontra Arthur, um jovem lindo e que a atropelou e depois a salvou enquanto mel caminhava perdida pela estrada. Arthur era misterioso, lindo e perigoso, e logo após o encontro tumultuoso de ambos, eles entraram em uma história de paixão e ódio, porém além de todo o perigo da personalidade quase que dupla dele, ele também poderia ser a chave daquilo que Mel devia cumprir nesse mundo.

 

Todo o mistério que completa essa trama, vou deixar para vocês descobrirem, uma coisa eu digo para vocês, me surpreendeu. Eu achei sensacional, gosto bastante dessa temática mais adolescente, acho incrível como a autora deu um fundo mágico a essa transformação tão importante nessa fase da vida. A linguagem do livro é bem acessível e ele é facílimo e gosto de ler, você entra cada vez mais no mundo da Mel, e meio que se identifica, aliás todos nós já fomos adolescentes um dia, e tenho certeza de que há leitores adolescentes aqui também, e é possível se identificar em vários aspectos. Parabéns Carolina, eu amei o livro, e sua escrita é incrível. Estou louca para ler todos os outros livros.


Onde comprar: Amazon