INDICAÇÃO DE FILME: ANNABELLE I E II – MÊS DO HORROR

Minha primeira indicação de filme para esse Mês do Horror é o primeiro filme de Annabelle, para aproveitar o embalo e logo assistir Anabelle 2.

anabelle

Sinopse: Um casal se prepara para a chegada de sua primeira filha e compra para ela uma boneca. Quando sua casa é invadida por membros de uma seita, o casal é violentamente atacado e a boneca, Anabelle, se torna recipiente de uma entidade do mal.

Distribuidor:WARNER BROS
Ano de produção: 2014
Tipo de filme: longa-metragem
Eu gostei muito desse filme, sabe aquelas cenas que tão um frio na espinha? E o melhor é baseado em histórias reais. E após esse primeiro se joga para o cinema para ver Annabelle II – A criação do mal.

Sinopse: Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amendrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão.

Distribuidor:WARNER BROS
Ano de produção: 2017
Tipo de filme: longa-metragem
Super recomendo o segundo filme também, um dos melhores dos últimos tempos.
mes-do-horror
Anúncios

RESENHA: LIVRO MEDO CLÁSSICO – MÊS DO HORROR

Iniciando mais um Mês do Horror por aqui, e não poderíamos deixar de iniciar pelo brilhante Medo Clássico, escrito pelo lendário Edgar Allan Poe, com uma publicação impecável feita pela DarkSide Books, com 369 páginas divididas em 20 contos, uma introdução maravilhosamente construída e um bônus com fotos da casa em que o escritor residia.

20171010_220836

Os contos do Poe são extremamente bem construídos e imensamente detalhados, cada conto te leva a imaginar cada cena de maneira minuciosa, transportando o leitor a viver todas as aventuras junto com cada personagem.

Os contos falam de mistérios, assassinatos, assombrações, criaturas fantasmagóricas e muito, muito suspensa. A cada frase escrita pelo autor faz com que você fique ainda mais sedento pelo fim da história, não conseguindo abandonar até o final de cada conto. É impossível detalhar aqui sobre o livro, por conta de se tratar de uma publicação de contos. Porém gostei mais e menos de alguns contos. Dois me chamaram mais atenção, uma deles A Queda da Casa de Usher começa quando o narrador chega a casa de um amigo que o escreveu relatando graves enfermidades, e ao chegar já começa a sentir uma enorme angústia, a partir daí coisas estranhas começam a acontecer, inclusive a irmão do amigo que está morta em uma espécie ritual pré enterro nos andares de baixo da casa. Toda a história contada nestas páginas são extremamente perturbadoras e te fazem querer que o narrados saia correndo dali. O segundo conto Berenice, onde Egeu casa-se com sua prima, a qual nutri enorme admiração, porém ela é assolada por uma doença, até então desconhecido, fazendo com que somente seus dentes fiquem saudáveis.  Após o enterro de Berenice, Egeo é acordado por um criado contando que o túmulo foi violado, quando o viúvo olha ao lado percebe que os dentes da esposa o acompanham ao lado da cama, dentro de uma caixa. A partir daí começam uma série de mistérios e medo.

Os contos que me chamaram menos atenção foram os do Detetive Dupin, são três ao total em um tipo de continuação, são três contos extremamente arrastados, o que me fez cansar um pouco, porém enquanto não terminei não sosseguei, e até acredito que a intenção do autor era exatamente essa. Amei o livro, a escrita em geral, principalmente por se tratar de histórias de medo sem muita fantasia, dando a impressão de que tudo realmente poderia ser real, e algumas coisas realmente eram.

MÊS DO HORROR 2017

Oiiii pessoal, e aí como estão?

mes-do-horror

Estamos dando início á mais um Mê do Horror aqui no blog, com resenhas de livros, impressões de filmes, TAG’s e algumas coisinhas a mais relacionadas a um dos meus temas preferidos. Vamos falar sobre bruxas, vampiros, assombrações e todo esse tipo de criaturas que regam nossos filmes e livros de tanto suspense e horror, e algumas vezes de muitas gargalhadas.

RESENHA: LIVRO CAPULETO

Sabe aquele livro que te faz suspirar? Vamos falar dele hoje. Inspirando na clássica história de Romeu e Julieta, Capuleto foi escrito pela autora Bella Borges, publicado pela Kazuá Editora, e tem 176 páginas emocionantes.

20170920_231009.jpg

 

Sinopse: O despertar de um amor, um olhar, uma fagulha. Quem nunca viveu um amor impossível? Quem nunca quis superar as barreiras do tempo, do espaço, das conveniências e obrigações?
Nessa história William se apaixona por uma estrela distante, Julieta, que se torna a única estrela de seu céu. Esse amor o completa, mas o divide. Assim como a lua, linda e brilhante, mas apenas refletindo a luz, sem brilho próprio. Diversas situações afastam o casal: a guerra, os interesses familiares, as obrigações… Mas o amor resiste. Cada um partiu com um pedacinho do outro, e assim tentam cuidar de si e da lembrança dos breves momentos que compartilharam. A história de Julieta e William retrata esse desejo de lutar, essa avalanche de sentimentos que chegam com o amor. Especialmente um amor tao puro como esse – uma força da natureza. Um amor do qual temos saudades.
20170920_231041

Julieta Capuleto é uma bailarina famosa que viaja o mundo com o circo do seu pai, uma garota doce, sonhadora e forte. O trabalho no circo não é o que ela espera para si, porém o faz para ajudar sua família. Além do trabalho, o pai faz planos de casar Julieta com Antônio, um bailarino arrogante e totalmente controlador. Willian é um jovem jornalista e escritor, que saiu da casa dos pais no interior da Inglaterra para tentar a vida em Paris e ajudar a família financeiramente. Quando Will foi escalado pelo jornal para fazer a cobertura da apresentação do circo na cidade, ele não contava que seu caminho cruzaria com a pessoa que mudaria totalmente o rumo de sua vida, e que seria sua maior inspiração.

 

20170920_231028

 

Fotografando a linda bailarina, os olhos de ambos se cruzaram, e eles então souberam que seriam importantes um para outro. Apesar de o pai de Julieta ser contra um possível relacionamento dos dois, de Antônio a perseguindo, ela achou um jeito de se encontrar as escondidas com Will, e os dois viveram lindos dias de amor, com planos de fugir para viverem juntos. Até que Willian foi recrutado para a guerra e ela teve que voltar as pressas para seu país. Antônio também foi recrutado, e prometeu acabar com Willian. Toda a insegurança se assolou em Julieta, com medo de nunca mais ver seu amado, enquanto Willian lutava para sobreviver a guerra e a Antônio.

 

20170920_231054

 

 

“O que me restava de Will, por enquanto, eram apenas as lembranças.”

Se Julieta esperou Will? Se Will sobreviveu? Isso você só vai saber se ler essa preciosidade. O que eu posso adiantar é que eu A-M-E-I esse livro, a diagramação, as páginas, a capa, e o melhor de tudo, a história. Sabe aquela história amorzinho? Que você torce do início ao fim pelos personagens? E quando o livro está terminando ele arranca seu coração? Te faz sentir com se você estivesse com um nó na garganta? Mas ao mesmo tempo fica feliz com toda a evolução dos personagens? Poise, apresento Capuleto ❤ O fato é que a guerra não está somente nos campos de batalhas, a luta diária desses dois personagens é uma história fantástica de perseverança.

 

20170920_231123

 


Instagram da autora

Site da autora 

RESENHA: LIVRO [IN]CONTADAS

Recebi esse livro lindo da nossa Parceira Priscila Cruz. [in]contadas é uma coletânea de 15 contos com temática lésbica, escrito por 15 autoras incríveis, dentre elas nossa amada Pri, foi publicado pela Editora Vira Letra,  e tem 193 páginas de muito amor.

20170731_215333

 

Quando falamos sobre literatura com temática lésbica, não estamos falando da criação de um rótulo. Estamos falando da criação de uma representatividade. Não que exista uma identidade única para representar a mulher lésbica. É exatamente o oposto que queremos mostrar: a pluralidade de ser mulher e ser lésbica. Mas o lugar de onde se fala importa. E não é possível negar que existe, sim, uma possibilidade maior de identificação quando aquela que escreve – e aquela sobre quem se fala – se aproxima daquela que lê. 

São diversos contos escritos com a missão de mostrar o universo de personagens livres, aprisionadas, tristes, felizes e acima de tudo seres humanos, com todos os sentimentos aflorados e com todo o encanto feminino.

20170731_215404

Tem final feliz, nem tão feliz assim, sem finais, uma gama de histórias que deixam nossa imaginação vagando por um tempo, sofrendo, sorrindo e cantando junto. Dois contos em especial me deixaram suspirando, um deles Do Amor (e seus opostos) da autora Manuela Neves.

”Então a falta de ar se instaurou quando as quatro paredes do apartamento tomaram o lugar do sonho de cuidar do nosso jardim e encher a casa de flores na primavera. ”

E outro conto, com toda a certeza é o da Priscila, A criação do amor e o que veio depois, meu Deus garota, como você escreve bem ❤

20170731_215425

A esperança esteve comigo, mesmo nas horas mais sombrias, indicando caminhos e trazendo anjos até mim.”

O livro definitivamente é lindo, tem uma capa simples e ao mesmo tempo maravilhosa, folhas amarelas, e uma escrita impecável. Como sempre falo aqui no blog, o livro fala de diversidade, de amor sem distinção, apenas de amor. Hoje em dia ainda vivemos em tempos de muito preconceito, e esquecemos de olhar o outro com amor. Que esse livro encha o coração de quem ler de respeito, de esperança e principalmente que ele abra portas para a aceitação, para um mundo sem barreiras, sem discriminação. Porque definitivamente ele merece um lugar na sua prateleira, no seu celular, na sua vida.


A versão ebook pode ser lida gratuitamente no site da editora. Clique aqui

Redes sociais da Priscila Cruz: Instagram

RESENHA: LIVRO A CULPA

Não tenho como não começar esse livro com um grande e sonoro UAL. A Culpa foi escrito pelo autor Gustavo Felipe Monteiro de Castro, publicado pela Editora Scortecci e com 198 páginas de muita culpa e aflição.

20170724_234440

Em A Culpa, Gustavo começa retratando a história de Toninho, um garoto de família rica, com 9 irmãos e uma vida feliz e saudável. Até que uma enorme crise abateu a sua família, e eles tiveram que se adaptar com uma vida mais simples. No novo bairro, apesar de toda a dificuldade, Toninho cresceu saudável e feliz junto de seus irmãos e de sua irmã Joana, a quem ele era muito apegado. Porém as tragédias na família de Toninho não haviam acabado, por conta de uma escolha houve uma série de acontecimentos devastadores. A morte de Joana, seguida da morte do pai, e uma culpa imensa que assolou a mente de Toninho, ocasionando uma sequência de doenças físicas e mentais, fazendo-o permanecer inerte em seu remorso, entrando frenquentemente em um mundo paralelo de lembranças, e fazendo com que sua mente atrofiasse a cada dia. Após algumas tentativas a família de Toninho acabou internando-o em um hospital psiquiátrico, onde Toninho, com apenas 18 anos, cruza com diversas histórias diferentes, e vive inicialmente momentos de terror entre os internos, com uma realidade triste e desumana, comum nos manicômios daquela época.

20170724_234505

Dentre tantas histórias relatadas no livro, Toninho cruza com o segundo personagem, ou personagens. Geraldo/Tranvestino era um dos Jovens mais ricos de sua cidade, que acaba se deparando com um transtorno dissociativo de personalidade, ou dupla personalidade, o que faz com que toda a sua vida tome um novo rumo. Entre uma personalidade e outra ele vive duas realidades diferentes, duas personalidades opostas. A partir daí qualquer informação é spoiler demais.

20170724_234531

A Culpa é um livro pesado, forte, difícil, mas com um desenrolar impressionante. Te faz enxergar como a culpa e o arrependimento podem se tornar fardos tão pesados ao ponto de fazer com que o ser humano entre em um estado mental perturbador. Todas as histórias dos internos do manicômio são impressionantes, e toda a vida que eles levam lá dentro é amedrontadora, angustiante. Definitivamente não é um livro de felizes para sempre, mas sim um livro de consequências. Gostei muito do livro, desde o título impactante até a história que fez jus ao mesmo.  Mas só lendo para entender e descobrir que atos foram estes que fizeram com que estes jovens mergulhassem em tal estado. Vai por mim, ao contrário do nome do livro, você não vai se arrepender de lê-lo. 😉

Você pode comprar o livro na Livraria Asabeça. 

 

 

RESENHA: LIVRO “O QUE HÁ DE ESTRANHO EM MIM”

Faz tempo que venho querendo resenhar esse livro, na verdade faz uns dois meses que o li, mas confesso que foi um livro que me fez pensar bastante, fazendo com que eu adiasse a resenha dele. O que há de estranho em mim foi escrito pela autora Gayle Forman, publicado pela editora Arqueiro e tem 214 páginas de uma história impactante.

20170717_212450 (1)

Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade.
Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão.
Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.

20170717_212615

Brit é uma adolescente comum de 16 anos, está no ensino médio, tem notas medianas, tem mechas rosas no cabelo, e faz parte de uma banda de Rock, uma das únicas coisas que ela amava fazer de verdade. Brit morava com o pai, o irmão mais novo e sua madrasta, apelidade pela garota de “A monstra”, sua mãe tinha diagnóstico de Esquizofrenia, e um dia saiu de casa e não voltou mais, após alguns anos o pai iniciou o novo relacionamento. Brit era como todo adolescente, tinhas seus momentos de revolta, complementada pela tristeza e pela turbulência que a mãe deixou em sua vida quando foi embora.

20170717_212706

O pai de Brit, sem saber o que fazer com toda a rebeldia da filha, decidiu que a melhor saída seria interná-la em uma espécie de reformatório/internato/clínica., chamado Red Rock, o que já começa errado quando ele praticamento engana a garota, falando que iriam fazer uma viagem, quando na verdade estava levando-a para a clínica. Brit fica literalmente passada/chocada/decepcionada e sem acreditar que o pai havia feito isso com ela.

20170717_212803 (1)

No início Brit se isolou dentro da instituição, até conhecer cinco amigas, que passaram a fazer parte da vida dela e compartilhar tudo umas com as outras. Dentro do Rede Rock Brit começou a ter aulas, fazer parte de grupos de “terapia” (bem duvidosos), de programas que supostamente a transformariam em uma adolescente “normal”, aliás a instituição era pra “ajudar” jovens problemáticos. De fato haviam algumas jovens que precisavam de ajuda terapêutica, mas definitivamente aquele não era o lugar certo, e algumas meninas não tinham nada de anormal, nem de problemático, eram apenas jovens com suas opções sexuais, com suas calças 44, com vontade de curtir a vida, com desinteresse pelo mundo fashion. Apenas adolescentes com suas próprias vontades. Brit não aceitou as regras do local, e começou a achar tudo muito estranho e duvidoso, o que a levou, junto com suas amigas, uma saga atrás de verdade, justiça e liberdade. E claro que ela tem uma motivação fora dali, um romance que se desenrola docemente durante o livro.

20170717_212713

Como eu disse anteriormente, esse livro me fez pensar muito, mas resumindo gostei muito do livro, pois vivemos em tempos de busca pelo empoderamento feminino, e o que alguns pais fazem (no livro e na vida real) é totalmente ao contrário, eles querem escravizar suas filhas ao padrão considerado normal da sociedade, querem que elas se encaixem onde elas na verdade não querem se encaixar, vivemos em um mundo onde o que é normal é fazer o que é imposto pela sociedade, sem nossos cabelos coloridos, escravos da beleza padrão, com corpos esculturais quase que utópicos. O que importa tudo isso quando na verdade tudo que queremos vestir é a felicidade? Assim como Brit, devemos lutar para não sermos mais um robozinho controlado para fazer o que dizem ser “bonito e aceitável”.

 

Se já leu esse livro me conta o que achou, se não me conta o que achou também ❤

IMPRESSÕES: CRÔNICAS DA ORDEM HISHIM – O FIM DA SÉTIMA ERA (WONDERCLUB)

Hoje vim falar um pouco sobre as minhas impressões do primeiro livro da série Crônicas da Ordem Hishim – O Fim da Sétima Era, da autora Priscila Cruz, nossa parceira do projeto Biblioteca de Opiniões.  Os 5 primeiros capítulos estão disponíveis no Wonderclub.

unnamed (2)

Sinopse:

No principio, quando Harode ainda não existia, seis deuses-irmãos, seres imortais e de grande poder, pretendiam unir seus dons e criar uma nova terra. Mas, deus Ballërgar, invejando a criação de seus irmãos, decidiu destruir Harode. Uma horda de demônios pelejou contra os homens e, quando Harode estava prestes a sucumbir, os guerreiros Hishim foram criados e derrotaram os exércitos demoníacos.
Mil anos se passaram desde a fundação da Ordem Hishim e a luta contra os demônios do deus Ballërgar continua.
Mestres e aprendizes dedicam suas vidas ao aperfeiçoamento de seus Hishins a fim de cumprirem com a missão dada pelos deuses.
Porém, uma trama sombria ameaça novamente o destino dos que vivem em Harode.

Sirith é uma garotinha de 8 anos que vive com os tios e o pai em Lislay, e chegou o momento de ela se mudar para o templo para descobrir o dom do seu Hishim, uma espécie de poder que cada mestre Hishim possui, alguns tem o dom da cura, outros são guerreiros, alguns tem o dom da natureza e outros ainda de cuidar da alma e dos sentimentos. Esses mestres protegem a população das forças do mau, através de missões dadas pelas deuses. O templo é um lugar sagrado e seguro, onde os aprendizes passam por uma espécie de preparação, antes e depois de receberem seu Hishim, como se fosse uma escola. Ao que tudo indica, a mãe da pequena foi uma grande guerreira, e ela pretende seguir pelo mesmo caminho.

Nesses primeiros capítulos, a autora aborda a vida de Sirith, dos seus tios, da relação dela com o pai, e um pouco sobre como funciona o templo, e as pessoas que o integram. Gostei muito mesmo do que li, e estou louca para a liberação dos próximos capítulos, estou mega curiosa para saber o que aconteceu com a mãe de Sirith, e qual vai ser o dom Hishim dela. Eu amo histórias de fantasia, e estou me mordendo para conhecer ainda mais sobre essa história, que pelo pouco que vi é livre de preconceitos e cheia de diversidade.

Parabéns Pri, pelo excelente trabalho, tenho certeza que desfecho vai ser impressionante, como sempre ❤

LANÇAMENTOS: DESEJADOS DE MAIO

E vamos aos tão esperados lançamentos, para aumentar ainda mais nossa lista de livros amados e esperados ❤

 

Provence: O Lugar Onde se Curam Corações Partidos – Bridget Asher – Novo Conceito:  “Eis uma forma de colocar a coisa: a perda é uma história de amor contada de trás para frente… Toda boa história de amor guarda outra história de amor escondida dentro dela.” A vida de Heidi com o filho Abbot tornou-se um jogo para manter viva a memória de Henry, bom pai e marido exemplar. Manter uma vida normal em um mundo em que Henry não existe mais está cada dia mais complicado. Heidi precisa lidar com o filho que se tornou um verdadeiro maníaco por limpeza e com a sobrinha Charlotte, uma adolescente problemática. Uma casa em Provence, na França, que pertence à família de Heidi há gerações, é rica em histórias de amor e surpreendentes coincidências. Heidi e sua irmã mais velha, Elysius, passavam os verões lá quando crianças, com sua mãe. Mas a casa, as lembranças e os segredos de Provence haviam ficado no passado, mas agora, com o incêndio na propriedade, a casa precisa ser salva por Heide. Ou será que é Heide que precisa ser salva pela casa? Uma história de recomeço, amor e esperança em face à perda, onde uma pequena casa na zona rural do sul da França parece ser a responsável por curar corações partidos há anos.  “Devemos ser sinceros quando o mundo não faz sentido…”

Esplendor da Honra: Um guerreiro fascinante, uma dama indefesa e um sentimento arrebatador – Julie Garwood – Universo dos Livros:  Na corte inglesa medieval, a amável lady Madelyne sofre com os caprichos de seu perverso irmão, o barão Louddon. Para se vingar de um crime revoltante, o barão Duncan ataca as terras de Louddon com seus guerreiros. Madelyne foi o prêmio que ele capturou, porém, ao contemplar a orgulhosa e bela dama, ele jura arriscar sua vida para protegê-la. Apesar de seu tosco castelo, Duncan demonstra ser um gentil cavalheiro. Mas quando, afinal, a nobre paixão domina a ambos, Madelyne se entrega com toda a alma. Agora, por amor, Madelyne enfrentará qualquer coisa, tão corajosamente quanto seu senhor, o poderoso e combativo Lobo.

Tudo e Todas As Coisas: Edição especial com fotos do filme – Nicola Yoon – Arqueiro: Tudo envolve riscos. Não fazer nada também é arriscado. A decisão é sua. A doença que eu tenho é rara e famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Não saio de casa. Não saí uma vez sequer em 17 anos. As únicas pessoas que eu vejo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Então, um dia, um caminhão de mudança para na frente da casa ao lado. Eu olho pela janela e o vejo. Ele é alto, magro e está todo de preto: blusa, calça jeans, tênis e um gorro que cobre o cabelo. Ele percebe que eu estou olhando e me encara. Seu nome é Olly. Talvez não seja possível prever tudo, mas algumas coisas, sim. Por exemplo, vou me apaixonar por Olly. Isso é certo. E é quase certo que isso vai provocar uma catástrofe.

A Árvore dos Anjos – Lucinda Riley – Arqueiro: Trinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado. Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória. Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical… mas que esconde um lado sombrio. Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A Árvore dos Anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo.

Minha vida com Pablo Escobar – Jhon Jairo Velásquez –  Universo dos Livros: Conheça neste livro detalhes nunca antes revelados da vida de um dos maiores criminosos de todos os tempos. Jhon Jairo Velásquez, também conhecido como Popeye, foi líder dos sicários de um dos maiores e mais enigmáticos narcotraficantes da história: Pablo Escobar. Depois de 23 anos preso, Popeye foi libertado e neste livro conta sua trajetória na vida criminosa, bem como pormenores de suas maiores ações e do sistema que compõe o intrincado ramo do tráfico.

Deixei Você Ir: Um trágico acidente. Um passado do qual você não pode fugir – Clare Mackintosh – Intrínseca: Quando Jacob morre atropelado em uma rua de Bristol, Inglaterra, depois de ter soltado a mão da mãe em um dia chuvoso, o motorista do carro que o atinge acelera e foge. Desvendar sua morte vira um caso para o detetive Ray Stevens e seus colegas, Kate e Stumpy. Determinado a encontrar o assassino, Ray se vê consumido a ponto de colocar tanto a vida profissional quanto a pessoal em jogo. Jenna, assombrada pela morte do menino, abandona tudo e se muda para uma pequena cidade costeira do País de Gales. Ela passa os dias em seu chalé tentando esquecer as lembranças do terrível acidente e aos poucos começa a ter algo parecido com uma vida normal e vislumbrar a felicidade em seu futuro. Mas o passado vai alcançá-la, e as consequências serão devastadoras. De vários pontos de vista, a ex-detetive Mackintosh faz um retrato preciso de uma investigação policial. Com sua excelente habilidade de escrita, consegue criar personagens memoráveis e uma análise arrebatadora das excentricidades da vida em uma cidade pequena. Mas o verdadeiro talento da autora é a maneira como ela incorpora reviravoltas em uma trama já complexa. Mesclando suspense, investigação policial e thriller psicológico, Clare Mackintosh disseca a mente de seus personagens enquanto tece inesperadas conexões entre eles.

Inventei você? – Francesca Zappia – Verus: Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada — a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade.  E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação? Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal. Engraçado, provocativo e emocionante, com sua protagonista nada confiável, Inventei você? vai fazer os leitores virarem as páginas alucinadamente, tentando decifrar o que é real e o que é invenção de Alex.

O Jogo do Amor e da Morte – Martha Brockenbrough – Verus: Marco Antônio e Cleópatra. Helena de Troia e Páris. Romeu e Julieta. E agora… Henry e Flora. Há séculos o Amor e a Morte escolhem seus jogadores. Eles estabelecem as regras, jogam os dados e ficam por perto, prontos para influenciar, em busca da supremacia. E a Morte sempre ganhou. Sempre. Mas pode haver um casal cujo amor realmente mude esse jogo?
Flora Saudade é uma garota afro-americana que, de dia, sonha em se tornar aviadora e, à noite, canta nos esfumaçados clubes de jazz de Seattle. Henry Bishop nasceu a alguns quarteirões e milhares de mundos de distância, um garoto branco com o futuro garantido — uma rica família adotiva em meio à Grande Depressão, uma bolsa de estudos para a faculdade e todas as oportunidades do mundo. Os jogadores foram escolhidos. Os dados foram lançados. Mas, quando seres humanos fazem suas próprias jogadas, ninguém pode prever o que acontecerá em seguida. Dolorosamente romântico e brilhantemente imaginado, O Jogo do Amor e da Morte é uma história de amor inesquecível.

Um Verão Para Recomeçar – Morgan Matson – Novo Conceito: Taylor Edwards nunca se sentiu importante, muito menos alguém que se destaca.Além disso, ela tem a estranha mania de fugir quando as coisas ficam meio complicadas. No dia do seu aniversário, Taylor recebe uma terrível notícia: o pai dela está muito doente. Ela até tenta fugir novamente, mas agora sua família precisa de toda ajuda e união possível. Então eles tomam a seguinte decisão: passar o verão juntos na casa do lago. Taylor não vai à casa do lago, onde ela e a família passavam o verão, desde que tinha doze anos, e ela definitivamente nunca planejou voltar. No lago Phoenix, ela reencontra sua ex- melhor amiga, Lucy, e Henry Crosby, sua primeira paixão. De repente, Taylor se vê cercada por lembranças que preferia ter deixado no passado. Apesar do medo e de querer fugir mais do que tudo, a única coisa que resta a ela é ficar com seu pai e enfrentar os dias da melhor maneira possível. Nesse verão em família, vivendo momentos tristes e felizes ao mesmo tempo, Taylor percebe que ela tem uma segunda chance de refazer laços familiares e até, quem sabe, poder viver um grande amor. Um verão para recomeçar é um notável romance sobre esperança, amor e superação.

A Mulher do Oficial Nazista : A história da judia que sobreviveu ao Holocausto – Edith Hahn Beer, Susan Dworkin – HarperCollins Brasil:  Edith Hahn era uma mulher austríaca extrovertida e de opinião forte quando a Gestapo aprisionou os judeus em um gueto e, depois, em um campo de trabalhos forçados. Quando Edith retornou à Viena, ela sabia que seria cassada pelos nazistas. Resolve, com a ajuda de uma amiga cristã, criar uma nova identidade. Assim emerge Grete Denner. Foi como Grete que ela conheceu Werner Vetter, um membro do partido nazista que se apaixonou perdidamente por ela. Apesar de seus protestos e de confessar ser judia, Werner a pediu em casamento e manteve sua identidade em segredo.  Neste livro, Edith reconta como era viver em constante medo. Ela revela como os oficiais nazistas casualmente questionavam a linhagem de seus pais, como ela recusou analgésicos durante o parto de seus filhos, o momento em que seu marido foi capturado pelos soviéticos, quando foi expulsa de sua casa e teve que se esconder de soldados russos bêbados que estupravam mulheres na rua, dentre tantas outras experiências terríveis de um dos períodos mais avassaladores da História.

Quando a Noite Cai – Carina Rissi – Verus:  Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos… e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco — e que talvez nem mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar.

Só os Animais Salvam – Ceridwen Dovey – DarkSide Books: Nós, humanos, nos achamos o máximo. Mas o que temos feito com o nosso mundo? “Só os Animais Salvam” é um livro que tenta responder a essa pergunta de maneira inusitada. Cada um de seus contos é uma fábula moderna, narrada por um bicho diferente, vítima de uma de nossas incontáveis guerras. Em meio ao caos, os animais conseguem encontrar esperança e inspiração numa das atividades mais significativas que nossa espécie já criou: a literatura. Ceridwen Dovey reúne fragmentos e personagens da obra de escritores imortais e nos faz sonhar o sonho dos inocentes. Só os animais salvam.

Razões para continuar vivo – Matt Haig – Instrínseca:  O mundo de Matt Haig ruiu quando ele tinha pouco mais de 20 anos. Ele não conseguia achar uma maneira de continuar vivo. Essa é a história real de como ele passou pela crise, triunfou sobre a doença que quase o destruiu e aprendeu a viver novamente. Uma análise comovente e delicada sobre como viver melhor, amar melhor e se sentir mais vivo, Razões para continuar vivo é mais do que um livro de memórias. É um livro sobre como aproveitar seu tempo no planeta Terra. “Quando eu tinha 24 anos, eu quase me matei. Na época, eu morava em Ibiza, Espanha, na parte tranquila da ilha. Minha casa era bem perto de um penhasco. Em meio à neblina da depressão, caminhei até a beirada do precipício e olhei para o mar, para a costa acidentada de pedra calcária, pontuada por praias desertas. Era a paisagem mais linda que eu já tinha visto, mas na hora aquilo não tinha importância. Eu estava muito ocupado tentando reunir a coragem que eu precisava para me jogar dali. Não me joguei. Em vez disso, recuei e vomitei tudo que estava sentindo.
Mais três anos de depressão se seguiram. Pânico, desespero, batalhas diárias.
Mas eu sobrevivi. Naquela época, eu tinha certeza de que não conseguiria passar dos 30. A morte ou a loucura total pareciam mais realistas. Já passei dos 40. Hoje vivo cercado por pessoas que amo, fazendo um trabalho que nunca imaginei que faria e passo meus dias escrevendo. Fiquei muito feliz por não ter me matado, mas continuei me perguntando se havia alguma coisa para dizer às pessoas que estão passando por esses tempos sombrios. Essa é minha tentativa.”

Aqui Estou – Jonathan Safran Foer – Rocco: Após onze anos de espera, Jonathan Safran Foer, um dos mais aclamados nomes da literatura deste século, retorna ao romance com Aqui estou. Assim como nos celebrados Tudo se ilumina e Extremamente alto e incrivelmente perto, o autor apresenta uma narrativa que, partindo do doméstico, transborda universalidade ao contar a história de uma família judia em Washington que vive um momento de crise, ao mesmo tempo que um terremoto de grandes proporções atinge Israel, gerando ainda mais instabilidade política e social na região e abalando também as convicções de cada um dos personagens e a própria estrutura familiar. Captando com precisão o espírito caótico de nosso tempo em uma trama pontuada por casamentos em xeque, cidades devastadas e opiniões polarizadas, Foer reflete sobre os conceitos de felicidade, tristeza, vida, morte, amor, intimidade, sexualidade, religião, ceticismo, tradição, tecnologia, cultura, passado, presente e futuro. Considerado um dos melhores livros de 2016 pela crítica (The New York Times, Time Magazine, Times Literary Supplement), Aqui estou é uma obra impactante, engraçada e, acima de tudo, urgente.

O Fantasma de Canterville e Outros Contos – Oscar Wilde – Nova Fronteira: Oscar Wilde narra-nos a história de um atormentado fantasma que há mais de trezentos anos habita no castelo dos Canterville, aterrorizando sucessivas gerações. No entanto, quando uma família americana compra o castelo, tudo se altera: o fantasma perde o seu poder, mas acaba por encontrar o repouso eterno graças à coragem e à bondade da jovem Virgínia Otis.

 

 

NOVA PARCERIA ♥ BELLA BORGES

Eu voltei, agora pra ficar, porque aqui, aqui é meu lugar ♥ Por motivos técnicos, tive que me ausentar por um tempo (quase duas semanas), porém as coisas normalizaram por aqui e o erro técnico foi arrumado. E junto com a normalização do blog eu trago uma notícia maravilhosa, quando a Bella entrou em contato comigo, eu nem acreditei, já estava de olho no livro Capuleto dela, e agora ela está lançando o livro Acredite em Mim, e eu não vejo a hora de lê-lo. Obrigada Bella, pela confiança e pelo carinho, todo sucesso do mundo!! ♥

Biografia

Bella Borges

Ela acredita de maneira tremenda no amor e transfere tudo o que há de bom dentro do seu coração para seus livros. Ela escreve romance, pois sabe que o mundo será melhor se as pessoas acreditarem de verdade na reciprocidade do amor. Ela é daquele tipo de menina apaixonada que sonha alto e com um lindo felizes para sempre.

Sinopseacredite

Sabe aquela sensação de que a ficção pegou um pouco da realidade emprestada?

Essa foi minha sensação ao conhecer o novo livro de Bella Borges. A garota introspectiva,  observadora, que encontra seu lugar nas obras que escreve, me lembra de uma certa jovem cujo coração se expressa na ponta da caneta: Bella Borges. Mas se ela “se empresta” dessa forma a sua nova heroína, Ronie por sua vez, a leva para Londres, e deixa seu coração navegar. Assim dá voz à sua própria juventude e valores, ressaltando a presença de pessoas especiais com quem sabe poder contar, ressaltando a cura pelo amor. ‘Acredite em Mim’ não é apenas o nome do seu livro, é um chamado, um chamado para vida jovem e os olhos brilhantes, que se dividem entre o medo da mudança e a carícia do vento. Em Acredite em Mim, a Escritora Bella Borges transporta o leitor para uma história emocionante.  Com um olhar sensível, intensidade ímpar e pitadas de romantismo o livro é um convite para quem aprecia uma boa história de amor. Entretanto Bella vai além, possibilita que o leitor possa discorrer sobre amizade, confiança   e família. Uma trama emaranhada de conflitos, decisões e escolhas que nos identificam com o enredo. Escrito em primeira pessoa, a protagonista Ronie ganha nosso coração pelo seu lado sincero e a sua veracidade. Os outros personagens também são bem construídos, sendo peças fundamentais da história.  Um convite para repensar o nosso destino e o que decidimos fazer com ele. Se formos vitimas da nossa própria sorte ou se podemos transformar aquilo que nos aconteceu em algo extraordinário. Assim  como a personagem principal aprender a recomeçar sempre. Todo final pode ser  o começo para algo e repleto de surpresas deliciosas. A jovem Ronie que supera seu trauma e descobre o amor é uma metáfora da juventude, que se questiona, se fecha, e parece ver o mundo em preto e branco. Na verdade, ela está apenas se voltando para seu mundo interno, e tentando dar algum sentido ao mundo que a recebe. Jovens como Ronie estão escolhendo as cores desse mundo, pintando as paisagens, criando os mares e colorindo os ventos. E assim como ela, vão, aos poucos, perdendo o medo e se deixam navegar no infinito, com o vento brincando em seus cabelos. E aos poucos o drama se tornou cômico na brisa leve do romance que percorre toda a história de duas irmãs que vivem um trágico acontecimento em suas vidas ainda na infância, mas o amor e a amizade as tornam mulheres incríveis.

(Por: Ingrid Atayde)